Share



O que muito hoje a humanidade necessita? Refletir...
Precisa buscar ajuda... Permitir-se intuir...
Encontrar caminhos para si e fazer-se companhia
Apoiar-se em Deus, dar créditos aos seus
Reencontrar-se com a VIDA e a POESIA.

É um convite a pensar, conversar
Meditar com palavras explícitas
Implícitas experiências do Coração
Dar mais um espaço à EMOÇÃO!
"...a POESIA é para comer, senhores..."


1/27/2016

O reluzir da Natureza...



"A natureza reluz em flor
assim como o reluzir do homem... 
é o amor" 
_Valéria Milanês

Flores e Cores, Natureza
Fonte imagem: Google imagens

Fluir...


Série: #MomentoReflexão



"A água não tem forma, 
sua natureza é fluir..." 
_Mooji


Até que...
(...nesse momento da leitura, Pare! e complete a frase acima, sem pressa, com o que lhe vier à mente  - que é onde acontece a materialização dos conceitos, formatos, ideias que estão sendo implantadas, informadas.  Ou, ainda, esse pensamento refletirá uma percepção verdadeiramente sua... Então,  perceberá onde o mundo está. Ou como os valores do mundo estão com relação às emoções, sensibilidade, trabalho, educação,  consumismo, economia, cultura...) 


        Sim, a água não tem forma... Mas a partir do momento que "lhe damos" uma forma, ela (a água) assumirá as características que foram empregadas, como da fôrma de gelo, por exemplo (bem é verdade que não é algo permanente... Nem uma represa pode, em definitivo, conter a água, mas acontece, por um tempo prevalece. Até surgir um outro Até que...,  "às avessas" do referido acima, uma 'desconstrução', fazendo a essência fluir e fluir renovadamente).   Assim também é com o homem, assim também ocorre com a mente(...) por através das informações declaradas como "absolutas" e que, em muitos aspectos posteriormente, 'evoluem' para  - pré -  conceitos...
                Já disse Einstein:  "Observe  profundamente a natureza, e então você entenderá tudo melhor".  Percebendo, inclusive, o porquê cada dia mais e mais as pessoas estão sendo direcionadas para colocarem a atenção (exageradamente) em determinados conteúdos de  veículos de massa, invenções tecnológicas etc. (não que não devam ser notados, vivenciados), a fim de esquecermos nossa própria natureza...


Fluir Cachoeira

A natureza da Arte em nós

Série:  Artes Integradas


"A natureza está constantemente 
a misturar-se com a arte."
_Ralph Emerson


                            A Arte - em suas esferas, ramificações catalogadas - é a manifestação, a expressão mais intrínseca do homem (e não necessariamente para o homem, de forma mercadológica somente). Mas uma comunicação "de si consigo mesmo" expressa por toda forma que possa dar forma palpável, um 'formato', a um sentir - consciente e inconsciente, sentido e/ou reprimido... E, inclusive, o que está sendo registrado, vivido no meio, na sociedade onde vive.  


                É da natureza do homem exprimir os paradigmas infinitos de sua natureza, principalmente quando esses paradigmas forem cada vez mais generalizados, padronizados, estigmatizados.  A natureza da vida - seja na própria natureza, seja na vida humana propriamente dita - sempre vai tocar, trazer à existência, no sentido de fazer jorrar, o que o homem tem de grandeza, peculiaridade, especificidade - e de sensações, emoções (alegrias, dores, enigmas) -, por através de dons, talentos, capacidade, inspiração..., e que precisam fluir e fluir, ainda que não possam ser entendidos por uns e outros, ou em uma determinada época.  Mas que, a despeito disso ou daquilo, continuará a jorrar... Dando luz à diversidade, espontaneidade, criatividade, entre outros. Pois, a Arte é, genericamente falando, a própria natureza manifestando-se no mundo, na sociedade, no espaço, no tempo... Pelas mãos do homem... Materializando-se!

"Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias,
 e por isso sentir é compreender, 
visto que o Universo não tem ideias."
_ Fernando Pessoa
  
Visual Poetics Arts Poesia Reflexão Abstract Art Contemporânea
Obra: "Movimentos em mar preto e branco" - Tec. Mista sobre papel cartão by Valéria Milanês (*)


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
(*) Obra "Movimentos em mar preto e branco", integrante da Série: "Nuances & Mistérios  (Projeto Visual Poetics Arts) -  Outras informações sobre projetos/obras by Valéria Milanês /Portfólio Online:  http://visualpoeticsbyvmilanes.carbonmade.com - Artist Valéria Milanês © Desde 2002 - All rights reserved.


"Na mistura de ideias, consciência e inconsciência
revela-se não só o que é abstrato,
materializa o mistério que há, estamos e somos nós!"
(Valéria Milanês, in "Nuances & Mistérios")

1/21/2016

A quintessência da vida...



"Amor não tem raça, cultura, limites e religião.
 É puro e belo como o reflexo da lua sobre um lago tranquilo."
(A.D.)


Fonte imagem: Google imagens

A metamorfose nossa de cada dia...



"Quando se é inteligente 
pode pretender-se mudar o mundo, 
mas quando se é sábio 
a necessidade passa a ser...
a nossa própria mudança.


... o casulo não é o fim...
mas o começo."
(D.A.)


Fonte imagens: Google imagens

... e revogam-se todas as permissões em contrário!




 "Por decreto irrevogável, 
fica estabelecido o reinado permanente
 da justiça e da claridade, 
e a alegria será uma bandeira generosa 
para sempre desfraldada da alma do povo;"
(Thiago de Mello, in Estatuto do Homem - Ato Institucional Permanente - Artigo 7)


...E as festas passaram, um novo ano chegou!  
Para aqueles que quiserem verdadeiramente 
(do verbo quero ao invés de queria), 
é tempo de um Novo Tempo com melhores momentos, 
a partir de uma melhor consciência; 
tempo de fazermos, querermos novidade com profundidade, 
para termos resultados diferentes de outrora... 
Decretemos novos quereres, novos atos do bem(...) 
que nos levem mais além!
Feliz Algo Novo!
video
*Trecho de capítulo final da novela "Além do Tempo"**
Autora: Elizabeth Jihn  - Direção de Rogério Gomes 
Com Aline Moraes,  Rafael Cardoso, Irene Ravache, Othon Bastos, dentre outros 
Tema musical: "Palavras ao Vento" 
 Intérprete: Cássia Eller (Autores: Marisa Monte/Moraes Moreira)
 Rede Globo de Televisão - Jan/2016

Rosa Vermelha
***

"Os decretos sobre nós mesmos
Somos nós que decretamos mesmo
Seja por tudo que desconhecemos,
Seja pelo nada que supervalorizamos,
Seja pelas ideias formatadas que pensamos...

Decretos nos chamam de nomes,
Nos catalogam por números,
Só não criam pessoas humanas.
O ser não é um poder 
dado a outro 
senão ao nosso querer..."
(Valéria Milanês)
Amor Coração
Fonte imagem: Google imagens

-----------------------------------------------------------
* Fonte trecho/novela: vídeos da web
_Mais informações sobre a novela:
http://gshow.globo.com/novelas/alem-do-tempo/
_Letra música: http://www.marisamonte.com.br/pt/musica/composicoes/letra/palavras-ao-vento

**  A postagem do vídeo acima não visa indicar ou referendar o tema abordado na novela, nem discutir ou criticar qualquer religião, pois, acima e além de respeitar toda religião existente, respeitamos a Fé de cada um, que é Sagrada. O intuito da postagem do vídeo é "fazer um brinde" aos valores essenciais que a humanidade tanto necessita reencontrar em si mesma (até que se torne uma onda sem fim): amor, esperança, paz, respeito ao próximo, dar luz à verdade...

*** Fonte imagem flor  by http://umla.tumblr.com/post/50561764194

1/19/2016

O absurdo em nós... Até que ponto?




"Todo ponto de vista é a vista de um ponto."
__Leonardo Boff



"Se, a princípio, a ideia não é absurda, 
então não há esperança para ela."
_Albert Einstein
Fonte imagem: Google imagens

1/17/2016

O encantamento em nós...

Série: #Reflexões :  A Poesia e o Encantamento



"...que a importância de uma coisa
não se mede com fitas métricas 
nem balanças nem barômetros etc. 
Que a importância de uma coisa
há que ser medida pelo encantamento 
que a coisa produza em nós." 
_Manoel de Barros



                  Tantas e tantas vezes notamos que os que buscam a Poesia, buscam o invisível... Sim! Algo que não se vê, mas que sabe que existe... Ou, ainda, inconscientemente, procuram por 'olhos interiores' para poderem enxergar a si mesmos e o que está em volta. E é, inclusive, sobre isso que o poeta Manoel de Barros expressa acima... A poesia da vida em nós!

                       
               Vivemos em uma sociedade que busca mecanizar tudo, seja em seus padrões, seja em definições absolutas, seja sob forma do que não é estimulado a conhecer, inclusive sobre nós mesmos, enfim, um jogo desleal que nos faz pequenos, previsíveis, como se a vida fosse algo que está sob o controle de uns e outros. O resultado disto é uma formatação acerca de valores e sentimentos generalizada.
              Entretanto, em nosso dia a dia, em nossas relações, sejam em família, sejam amorosas etc., ao contato com as emoções, entre o pensar e o sentir, muito não 'se encaixa'.  Isso porque no automático agimos ou reagimos, conforme 'máquinas' inventadas, ou por reproduzirmos valores, situações de outros que passaram por nós ao longo de nossa caminhada. Mas, a poesia busca justamente o contrário... Busca, entre outras coisas, provocar visões, ações, encontros com nossos sentimentos, sejam quais forem e, principalmente, nos fazer perceber o encantamento que nos desperta como de um 'sono profundo'!  E nos unir ou nos reunir com o que há de mais sagrado em nosso ser: o encanto da vida em nós, que é divinal!  
             Esse encantamento, esse toque em nossa alma, é a luz de nossa natureza (seja despertada por contato com uma pessoa, animal, planta etc. -  outro ser vivo e suas manifestações) a se comunicar conosco. Algo real e sobrenatural, ao mesmo tempo... Que nos acende, nos acorda, nos toca de forma invisível e docemente, alcançando o âmago de nosso ser, nosso EU. Toque leve e profundo, poderoso e suave, que não pode ser medido, convertido, pesado por convenção alguma. Mas, abre as portas para outros que não são desse mundo - e que os nomeamos, mesmo não abrigando a amplidão de cada um -, e que nos ajudam a florir: o amor, a paixão, o carinho... que nos afagam, a nos mostrar que não estamos sozinhos... Que há encanto, poesia em viver... Basta Ser!   
              Na poesia, embora alguns 'a rotulem' como algo estático, se notarmos bem, a poesia está muito relacionada com o homem e a vida no homem. Tanto sentir quanto notar, por exemplo, não estão relacionados com  os verbos, mas com a ação de uma emoção, um querer. Com qual fato ou ato será ou desencadeará uma revelação e/ou uma verdade, inclusive sobre nós mesmos... Luiz Fernando Veríssimo já nos disse:  "Uma poesia não é feita com palavras. A poesia já existe. A gente só põe as palavras em volta para ela aparecer - como as bandagens do homem invisível, lembra?" (in, Poesia numa hora dessas?!)  Portanto, o procurar, escrito nos versos de Drummond, outro exemplo, não é algo que se encontra, mas que se busca (ação, ato de fazer, provocação: como "provocar uma ação"); algo que buscamos encontrar, e que a vida e sua poesia quer nos mostrar, seja o que for que procuramos, incluindo a poesia... da vida!

"Se procurar bem você acaba encontrando.
Não a explicação (duvidosa) da vida,
Mas a poesia (inexplicável) da vida"
(Carlos Drummond de Andrade in "Lembrete")

Flores e Cores Orquídea
Fonte imagem: http://500px.com by-bob-jensen

1/16/2016

A inocência nossa de cada dia... que precisamos!


"Quase sempre, foi uma minoria criativa e dedicada 
que fez o mundo melhor."
__Martin Luther King Jr.



Fonte imagens:  Google imagens


"Das desvantagens de ser bobo" de Clarice Lispector por Aracy Balabanian

"O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo. O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo. Estou pensando."

Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a ideia.

O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem. Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas. O bobo ganha liberdade e sabedoria para viver. O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoievski.

Há desvantagem, obviamente. Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro. Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa-fé, não desconfiar, e portanto estar tranqüilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado. O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo não percebe que venceu.

Aviso: não confundir bobos com burros. Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a célebre frase: "Até tu, Brutus?"

Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!
Os bobos, com todas as suas palhaçadas, devem estar todos no céu. Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.

O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos. Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos. Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham a vida. Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.

Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!

Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cima das casas. É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo."
__Clarice Lispector
(Das desvantagens de ser bobo)
 " A Descoberta do Mundo",  coletânea de crônicas, publicadas no "Jornal do Brasil", entre 1967 e 1973.  Publicado em 1984, pela editora Rocco.

Sem amor nada tem valor...

Série:  Momento_Reflexão                    



"Sem amor nada tem valor...
Nada valerá!" 

                    Tantas e tantas vezes vemos expressões, frases parecidas como esta - não 'só como palavras', mas como um gemido que, vez por outra, "urra" por através de uma veia, pulsa de algum coração, transborda em emoção e, até, em agonia... Não são só palavras, afinal, mas uma consciência universal... 


Flores em Preto e Branco


             Seja na literatura, seja nas esquinas, seja nos ambientes de trabalho em geral, há uma voz na alma do homem a falar e falar: algo muito está fora do lugar! Mas, o mundo continua a caminhar rumo ao abismo de si mesmo... A impressão que se tem é que cada vez que ela surge, junto à ela (essa expressão, essa verdade) jogam uma venda (uma escama) para ser colocada nos olhos e uma corrente na mente, para que sigamos adiante. Mas, sigamos quem, por que e para onde?
           Claro, por sermos vários, várias são as interpretações da mente para essa afirmação (normal, em se tratando de pensar e pensar...), várias são as situações na vida, e com isso vamos nos perdendo em valores sem valores, ou seja, que não condizem com o que verdadeiramente 'grita' em nós. E, mesmo tendo, além de olhos para ver, mente para pensar, coração/alma para sentir(...) caminhamos nos caminhos do que dizem ser o ideal, a verdade real... Entretanto, ainda assim, o mundo caminha caótico e num crescente... pacote que constrói uma sociedade para ser vista e revista como sendo:  - "é isso aí", ou seja:  - É como está!  Ou ainda:   - Está porque o homem assim é! Como não fosse, muito genericamente falando, a revelação, os sintomas de uma doença alimentada por anos e muitos anos em suas mais diversas áreas e ramificações... Na cultura, na educação, na política, enfim... em tudo o que conhecemos e desconhecemos como "fatores da vida" ou situações de viver. 
           Também na Poesia (ou com a Poesia) não tem sido diferente... - Embora, não exista para ser definida ou definir, a mesma tenha muitos elementos e participação para vislumbrar os 'desdobramentos' da alma humana, inclusive no que concerne à sociedade em que vivemos, ou construímos, e de forma mais positiva... -  Está no mesmo pacote.   Onde, inclusive, pega-se a Poesia como algo sentimentaloideque "só fala de amor", como algo puramente romanceado (no sentido pejorativo), que, também, não tem valor real, atual, atuante etcétera e tal. A tal padronização que emburrece, não acrescenta e desvirtua não só a Poesia, mas os valores inerentes ao ser humano, à humanidade propriamente dita, visando predominar o caos: moral, ético, regimental, histórico...
          Assim tem sido porque, também, uma pequena frase como acima não pode por muitos ser assimilada, devido um 'redirecionamento' de ideias ou ideais. Pensa-se, logo somente existe, que uma frase como essa apenas expressa o "brega, ou démodé", deixando à margem a amplitude que, por exemplo, o insignificante está ocupando de espaço em nossos dias, e que está expresso nessa frase, nesse sentir; e, em contrapartida, direciona-nos para que sejamos tímidos no querer, tímidos no fazer... Distantes, como não estivesse em nossas mãos tanto o querer quanto o efetuar. Inexistentes, mesmo! Cheios de mente, e vazios de coração, alma... Sensibilidade Real!  
Então, de forma globalizada (aqui como único exemplo sobre um sentimento), o Amor é como algo 'apenas romântico' - embora nem na esfera romântica podemos ver, muitas das vezes, o real amor, haja vista atrocidades feitas "em nome do amor"... Quando Amor é muito mais...! Amor abriga infinitude de querer bem (expresso em agir, cuidar), seja onde for: amor pela vida, amor na natureza, amor com os animais, amor na família, amor no trabalho, amor ao próximo e, sim, claro, não menos importante nem necessariamente nessa ordem, amor por seu amor. E que, implicitamente, tem como companheiros: o respeito, o afeto, o carinho,  a competência, a responsabilidade, a ética, a decência, a fidelidade, a coerência de não querer a outrem o mal que não nos serve, a lealdade... E a lista de "itens do bem" é inimaginável, mas que passaram a ser mais e mais somente números (ou palavras) de uma lista qualquer, de algo desconhecido, apenas elencado... Mas, o agir ruim, os malfeitos, esses são não só visíveis quanto sentidos no dia a dia, repetidamente... Portanto, vivemos, vivenciamos - mesmo não sabendo, no sentido de sentir - o porquê nos tornamos tão desumanos. Tão mecânicos, tão automáticos, tão melancólicos, tão superficiais, tão produto "do meio"... Faltando tudo em excesso, e sobrando os feitos sórdidos... dO Nada! Que não pode repor as perdas que são alimentadas na alma humana por falta de... Amor! De atos, fatos, sonhos, realizações, atitudes, descobertas, pensamentos, criatividade, vontade, frutos... do Amor! ...com Amor! ...por Amor!  Sem o florir do homem em sua essência!  Pois...

__ Sem amor, o nada é que tem valor... O Nada é que valerá!

"Não são as correntes, 
mas sim as ideias que nos prendem..."
video
Trecho do Filme "Detachment" com Adrien Brody, Marcia Gay Harden dentre outros
Roteiro: Carl Lund  / Direção: Tony Kaye  (2011)
No Brasil intitulado "O Substituto"
----------------------------------------------------------------
Flores e Cores
                                   Fonte imagens: Google imagens

1/12/2016

Série: Belezas da Natureza - Blue Flower


"Ame enquanto o tempo 
percorre a linha visível 
nas curvas do presente possível, 
onde a natureza reina 
em cores, 
onde o sol derrama seu calor, 
a lua encanta o mar 
e as estrelas... 
Ame enquanto a brisa 
corre ligeira, 
as andorinhas deixam sementes 
pelo caminho, 
os colibris sopram com suas asas 
o perfume da vida 
e do amor... 
Busque com o olhar 
o céu azul, 
não conte as horas, 
não se aflija com o passar 
dos anos, 
seja sempre livre 
no pensamento, 
sonhe mesmo durante 
a tempestade, 
acredite na felicidade 
e no sol 
ainda que longa seja a noite 
e a tristeza... 
Há sempre um novo tempo, 
a vida carrega estrelas 
e sóis 
no seu manto. 
Ame enquanto intento, 
seja leve como o vento, 
encantado e eterno, 
sentimento. 
Ame feito o raiar do dia, 
como chuva na primavera, 
feito rio que procura o mar... 
Sempre há tempo 
para amar."
(O azul da vida  -  Adriana Janaína Poeta)

-----------------------------------------------------
Fonte imagem: http://peqci.tumblr.com/

David Bowie...


*** Homenagem


Um homem de muitas cores... Inclusive!



"O amor é a chave que devemos virar
A verdade é a chama que devemos queimar
Liberdade é a lição que devemos aprender..."
__ in Love Song
............................................
Homenagem 68th aniversario David Bowie - Imagem by Helen Green 

David Bowie - Música: "Love Song" - A&R Demo'68 

The words I have to say 
May well be simple but they're true
Until you give your love
There's nothing more that we can do

Love is the opening door
Love is what we came here for  
No-one can offer you more 
You know what I mean 
Have your eyes really seen?

You say you find it hard 
To lead the life that we once knew
But there's no other way 
So now it's really up to you 

Love is the key we must turn 
Truth is the flame we must learn
Freedom the lesson we must learn 
Do you know what I mean? 
Have your eyes really seen? 

Love is the key we must turn 
Truth is the flame we must burn
Freedom the lesson we must learn 
Do you know what I mean? 
Have your eyes really seen? 

You say you find it hard 
To lead the life that we once knew 
But there's no other way 
So now it's really up to you 

Love is the key we must turn
Truth is the flame we must learn
Freedom the lesson we must learn 
Do you know what I mean? 
Have your eyes really seen? 

Love is the key we must turn 
Truth is the flame we must burn
Freedom the lesson we must learn 
Do you know what I mean? 
Have your eyes really seen?
(Composição: Lesley Duncan)




____________________________         
Fonte imagem: Reprodução/David Bowie/Cosac Naify/MIS (virgula.uol.com.br)
                                                                                            
"Não são os políticos que terminarão com a opressão. 
São os radicais, com suor em suas roupas, 
rebelião em seus cérebros, esperança em seus corações 
e ações diretas em suas mãos."
__David Bowie

Foto by  Stefan Wermuth / Reuters
___________________________
David Bowie
http://pt.wikipedia.org/wiki/David_Bowie
http://en.wikipedia.org/wiki/David_Bowie
__________________________

1/10/2016

Novidade de viver...


"Maravilhas nunca faltaram ao mundo;
o que sempre falta é a capacidade de senti-las
 e admirá-las."
_Mário Quintana

"Um perfume da vida
Para florir novidade de viver...
Um ato, um pensar, um olhar... novo
Capacidade de fluir genuína de ser, 
essencialmente com emoção
a iluminar aquele que é renovado 
pela energia sem medidas do amor, 
e sempre espera o desabrochar 
do que há de melhor em nós... 
Nosso coração!"
(Valéria Milanês)
Fonte imagens: Google imagens

A invisivel essência da vida em nós...


"Penso noventa e nove vezes e nada descubro. 
Deixo de pensar, mergulho no silêncio 
e a verdade se me é revelada".
_Albert Einstein


          A invisível essência da vida não se limita, não se conforma ou não se aloja nos limites que são impostos sutilmente ao homem. Mas, podemos senti-la se revelando a nós... Nas pequeníssimas coisas (tamanho dado aqui conforme o mundo dá, pois são, na verdade, as grandiosas coisas).  
Podemos também vê-la e vivê-la por através da intuição, da reflexão, do fluir de nossa essência... Onde, então,  conhecemos as verdades sobre nós...


            Interessante matéria sobre a ligação da menina e os... corvos! Os tais corvos tão 'malfalados'. E como é fácil perceber (para os que querem ver) a ligação da natureza e o homem, ou melhor, da criança e a natureza e vice-versa...  Essa criança que ainda não está "moldada", que ainda reflete em seu esplendor a sabedoria da alma do universo nela... 
         E quem é ela? Um ser que ainda não conhece todas as "grandezas" dos valores deste mundo... Mas que ensina muito mais do que as 'escolas que são gaiolas'.  Essa criança que por instinto, intuição, ouvindo a verdade falada em seu coração, apegou-se aos corvos. E eles à ela... Não "ouviu os ensinamentos" de que os corvos "furam olhos, são do mal, são mau agouro" etcétera e tal. Se ouviu (seja  de onde for), não armazenou em sua mente, ou seja, não foram mais importantes do que sua fé, seu amor e vontade de fazer (daquela máxima: o verdadeiro amor lança fora todo medo). E enquanto os mandamentos da mente não predominarem, com ela eles ficarão física e espiritualmente, essencialmente... Mas se, ao crescer, os valores ensinados à mente avançarem (e enquanto imperarem), ela perderá essa ligação... Pois,  "O homem, um deus quando sonha e apenas um mendigo quando pensa". (HOLDERLIN, in Hyperion)
          Assim, com esse pequeno exemplo, pode-se também notar o 'pecado' -  na verdade - o crime hediondo mesmo, de todos os tempos no mundo... Contra a pureza!


         Então chega a hora das perguntas... Sim,  nessa altura da leitura, a mente começa a dar seus sinais... Sob forma de questionamentos, porque neste mundo a mente é 'quem reina' e, assim sendo, tudo quer "entender para melhor viver". Onde tudo deve ter uma resposta catalogada para ser lei de conveniência, ou uma explicação que seja aprazível ao que já foi catalogado... 

             Então... Momento 'perguntação' 
 Aquele momento de perguntar por ser a lógica de uma próxima ação...
(não me refiro aos questionamentos intrínsecos, mas daqueles que são automáticos e buscam reafirmar "verdades absolutas")

-  Se somos tão sábios em essência, se chegamos tão plenos da luz do universo, para quê aqui chegamos?
-   Qual o verdadeiro motivo de chegarmos ao mundo para sermos então programados e/ou desconfigurados? Qual a lógica?
       As respostas lógicas e científicas são várias, de quantidade inimaginável... Basta cada homem nascido (e aglutinemos aí os que já partiram) criar sua teoria a partir de sua própria vivência, experiências, dormência..., e temos um estratosférico rol de possibilidades. E quanto mais tempo estiver no mundo sem o devido resguardo,  muito mais Possibilidades da Mente aos montes. Possibilidades onde cada um vai elencar em uma teoria viva, a partir do contato das coisas que aprendeu... (A menos que busque encontrar suas asas, e voar para encontrar-se. Pois, questionamentos devem existir, mas começando dentro de nós, buscando sempre Quem somos em nossa própria jornada... e com imaginação). E será múltiplo, multifacetado mesmo esse rol, pois,  o universo do homem restringe-se ao o que viveu, aprendeu (assim tem sido por assim ter sido ensinado). Onde para um parece muito 'ilógico' o viver de outro, por não ter contato com um mundo senão o seu... 
      Eis a grande origem, inclusive, da intolerância, prepotência, preconceitos, alienação e tudo mais que o homem abriga em sua alma: a partir da mente, como sendo lei; tornando-o o robô que pode julgar outrem a partir de si, mas sem olhar para sua própria origem... Sem olhar para ele mesmo! E há onde o homem tem se esmerado (e como! cumprindo as metas, as cotas "da vida", segundo o "achismo" de meia dúzia que vem catalogando o mundo, e tirando proveito disso): Deixar de olhar o outro e somente olhar para si mesmo... Sem perceber, com isso,  o quanto tem deixado cada vez mais de lado o "seu próprio eu"... E nesse emaranhado de muitas histórias, se tem uma coisa que o mundo está é  farto de teoria... Ação mesmo do bem (atos, fatos, atitudes), bom aí são 'outros quinhentos'... Como já disse Carlos Drummond de Andrade, em "Fácil e Difícil": "Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião. Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente sentimos." 
          Porém, também podemos vislumbrar nossa passagem na Terra à luz da Poesia, da magia e do encanto... Então: 
-  Para quê mesmo viemos, se tudo aqui parece que fica transfigurado para o pior sentido? 

        Por poder e força do equilíbrio universal e essência da Vida..! Porque embora esse seja um mundo visível (por isso dado como "único"), os reinos invisíveis existem...  E Somos Um! Portanto, se todos já nascessem com o 'ranço' propagado nesse nosso mundo visível, não haveria mais raça humana há séculos e séculos!   
         Somos instrumentos e viajantes capacitados a transmitir o invisível (e indizível) mover da vida! Agregando bons valores uns com os outros, e por através de cores, sentimentos, dons, talentos, visões e ações. Temos tudo isso em nosso interior e infinitamente mais para sermos e vivenciarmos a grandeza da vida em todas as suas formas... Por isso nos materializamos...  Para materializarmos! O encanto, o amor, a fé, a esperança, a harmonia, a paz, a sabedoria, o bem, a luz... Justamente em meio a tanta desesperança, cobiça, ganância, mentira, desamor, soberba, maldade, presunção, vaidade(...), essas doenças (que têm cura!) que contaminam algumas almas ao longo da caminhada (e não são torpezas somente de agora; senão, por exemplo, o Cristo não teria sido crucificado)... E que fazem o gemer do mundo, do real mundo. Se somos um... Se um sofre... Sofremos todos. Se um tem fome, desnutridos ficamos todos... Se um chora, choramos todos... A vida é plena...! E sempre buscará plenitude dentro da própria infinitude. Por através da natureza, do homem, das transformações, das descobertas, e também de todas as mazelas existentes a partir de quem adoece nesse mundo...
          Então... Chegamos ao momento:
-  Será? Ah, isso é muita teoria ou filosofia também...!  
       Pode ser, inclusive... Mas a Poesia, que não é desse mundo, é assim mesmo por essência... Dando lugar ao Olhar e ao Visionar! Onde, embora veja, sim, as atrocidades (e tudo mais que o homem pode e tem abrigado... E são tantas dores!), seu viajar busca nos mostrar mais: melhor Ver e Ser com aspirações, sonhos, visões do que pode ser construído, do que apenas ser "a mão" (ou a mente) de destruição,  ou ainda meros receptáculos de ilusão por contaminação... Pois, a criatividade pura e benigna, a fantasia iluminada, o agir para o bem, o amor verdadeiro, a paixão genuína (ou seja, o encantamento que gera ação) não causam ou querem o mal de ninguém... Nem o nosso mesmo! E, assim sendo, com o decidir (sim, decisão! questão de livre arbítrio, a partir do momento que se tem contato com a verdade que a vida tem para nos mostrar) em viver, agir, tomar as rédeas, evoluir; do que apenas... um existir adoecido, adormecido! Como mais um que propaga o que, na teoria também, tanto repudia. Também chamado de hipocrisia. Podemos e devemos reconhecer onde há que se melhorar, não só em termos de Olhar, mas em Ação. Não é uma questão de ser "Senhor Perfeição" (muito pelo contrário), e sim de sair do Automático... E sermos... Menos Um que adoece o mundo, e que com sua luz... O sara!  Algo como deixar de ser lagarta para ser... Borboleta!    
                          Por quê?  Porque... 
                                           Somos mais!!!


"É impossível progredir sem mudanças, 
e aqueles que não mudam suas mentes 
não podem mudar nada."
__Bernard Shaw

"Ah, o invisível aos olhos é tão importante...
Para viver, ser, sentir como mutante
O sonhar, o amor, a fé, a esperança
Com um coração de criança.
Sem essas maravilhosas lindezas 
Vemos, vivemos apenas as asperezas
Dos fatos, dos atos... dos outros."
(Valeria Milanês)
Fonte imagens: Google imagens
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...