Share



O que muito hoje a humanidade necessita? Refletir...
Precisa buscar ajuda... Permitir-se intuir...
Encontrar caminhos para si e fazer-se companhia
Apoiar-se em Deus, dar créditos aos seus
Reencontrar-se com a VIDA e a POESIA.

É um convite a pensar, conversar
Meditar com palavras explícitas
Implícitas experiências do Coração
Dar mais um espaço à EMOÇÃO!
"...a POESIA é para comer, senhores..."


5/09/2016

Não sei quantas almas tenho...


Série: Poetas de Ontem, Hoje e... Sempre!


video
Poema: "Não sei quantas almas tenho" de Fernando Pessoa 
por José-António Moreira, projeto 'Sons da Escrita'

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...