Share



O que muito hoje a humanidade necessita? Refletir...
Precisa buscar ajuda... Permitir-se intuir...
Encontrar caminhos para si e fazer-se companhia
Apoiar-se em Deus, dar créditos aos seus
Reencontrar-se com a VIDA e a POESIA.

É um convite a pensar, conversar
Meditar com palavras explícitas
Implícitas experiências do Coração
Dar mais um espaço à EMOÇÃO!
"...a POESIA é para comer, senhores..."


4/28/2016

Sementes...

Série: Belezas da Natureza


"A neve e as tempestades matam as flores,
mas nada podem contra as sementes."
__Khalil Gibran

Fonte imagem: Google imagens

De pai para filha...


"A educação é uma coisa admirável,
mas é bom recordar frequentemente
 que nada do que vale a pena saber
pode ser ensinado."
_Oscar Wilde

video
Fonte vídeo by TimoKidsApphttp://timokids.com.br/blog **


   Reflexão do Blog:  
        
          A postagem do vídeo acima não visa "declarar" como deve ser feito no cotidiano dos lares etc., pois é uma demonstração de que podemos enxergar outros ângulos (no mínimo, pela simples realidade de que eles existem), enxergando não só nossos costumes, interesses, máscaras, 'vícios de agir'  - as veladas repetições que nos encolhem, mas são as que, em grandíssima parte, damos lugar porque aprendemos a exaltar que aprendemos. Portanto, tem o propósito de buscarmos analisar o quanto nosso proceder no dia a dia tem sido condizente com o que declaramos em palavras, ou além das 'palavras que nos favorecem' ou além de instrução das conveniências do que for.  
    Visa convidar a trilharmos os interessantes desdobramentos que ocorrem em feitos, fatos, busca de soluções, representação de informações, ao nos dispormos a enxergar os questionamentos e as necessidades existentes ao nosso redor, não somente o que queremos ver e temos visto, e o quanto de expansão 'se abre' em nós por meio destes... (E que é sempre interessante notar os 'confrontos' entre o que aprendemos e replicamos, e o que não devíamos nunca desaprender: o mover do genuíno Ser. E também as manifestações de criatividade, revelação e 'de tempo' (vigor) - normalmente sempre em plano secundário quando acomodados estamos -,  o quanto nos movemos para defendermos o que acreditamos ser o contrário do que nos foi declarado sobre nós mesmos... O que não deixa de ser um avanço de visão, pois se imóveis permanecemos diante de um 'novo dado' é porque já nos desconhecemos irremediavelmente, irremediavelmente automáticos nos achamos, nos tornamos...).
         
  Por um ponto mais específico (porém, infinitamente amplo), pretende incentivar a canalização do nosso foco de visão em Cada Ser (e sua particularidade), por exemplo, não apenas co-relacionando-o como 'um todo' genérico sócio-educacional e, ao mesmo tempo, sem desmerecer a força do conjunto (como a sociedade nos ensina e onde há muito nos tornamos números gerais...), a fim de percebermos, verdadeiramente, acerca de necessidade e toda a plenitude desta palavra (essencial), como um fator vital, pessoal, que está muito além de nossa razão, muitas vezes moldada (inclusive a percepção desta) por parâmetros repetitivos e de acomodação.
           Por fim, mas como um início de fazermos algo, e não de finalização em atos robotizados, vislumbrarmos que podemos nos colocar 'no lugar do outro' por um instante sequer e andarmos um pequeno pedaço da jornada alheia, que não se trata de 'ser robô de alguém', e sim em ato de reconhecimento de que Cada Ser é um Universo, e a nobre consideração (respeito) quanto a esta característica que nenhum dado genérico sistematicamente ensinado pode apagar - sendo um grande estímulo ao erro não fazê-lo, ou justificarmos nossos atos por generalizarmos... Deixarmos os discursos em segundo plano (o devido lugar) e darmos espaço para a Originalidade do Sentir, ainda que tenhamos que reencontrá-la dentro de nós. Percebendo não só que a vida de seres a nossa volta pode ser melhor, a partir de nosso olhar, bem como nós mesmos... E o viver pode ser muito... Mais! 
"Fazer o bem... Faz bem!
A razão nem sempre 
está condicionada a nos auxiliar
 se não pudermos sentir, enxergar... Além!"
_Valéria Milanês


Fonte imagens: Google imagens


-------------------------------------------------------------------------------------------
** A publicação do vídeo tem o intuito de divulgação de mensagem sócio-cultural e reflexão. 
Este blog não está recebendo nenhum incentivo de qualquer espécie para postar/divulgar o referido vídeo.

4/23/2016

Purple...


#Prince
RIP 










_____________________
 #Prince
_07/06/1958 - _21/04/2016
http://pt.wikipedia.org/wiki/Prince















*Fonte imagens: Google imagens

4/22/2016

Tambores da vida...


"Se um homem marcha com passo diferente 
do dos seus companheiros 
é porque ouve outro tambor."
__Henry D. Thoreau

Fonte imagem: Google imagens

Sabemos a verdade que vivemos?



Onde não houver um bom feito real, afinal
Há que se dar lugar à luz e beleza da verdade 
Destronando do coração falsas realezas, 
Dando valor a quem possui do coração flores e certezas 
Seja expurgada toda ilusão, toda inverdade." 
__Valéria Milanês, in "Desconstrução"



            Sabemos que o mundo está cheio de injustiças, amontoado de máscaras, que a verdade universal (o bem comum), muitas vezes, vive sendo atropelada por conveniências, atos replicados por repetições comandadas, excessos, egoísmo, egocentrismo, visões deturpadas, inversão de valores... A lista é bem grande! Assim como é grande (na mesma proporção, na verdade) a lista de reclamações da sociedade porque a vida está assim 'encaminhada'... Com tantas mazelas, tantas deturpações, tanta covardia, tanta sordidez, vemos prevalecer a canalhice etc.  Enfim, e tantas injustiças com carinha de "boa intenção". 
           
Mas... Reclamar vaziamente e saber o tamanho dessa lista nos é suficiente? A vida está positiva e legal de se viver 'nestes parâmetros' e ponto?  É isso que esperamos viver até morrermos? Só porque alguns se adequam ou se beneficiam com "isso", deve ser a lei que todos devem viver? E a criatividade, a essência não existem ou não são mesmo necessárias, não há de haver atos com e para elas, "ad eternum"? E tudo quanto "diz-se" querermos viver (são 'só' palavras?!) - quem somos se apelamos, agimos, nos 'declaramos apenas' pelos mesmos métodos repudiados: máscaras, conformismo, inverdade ou verdade dúbia, jogo duplo (será que tem diferença...),  os tais desgostos que condenamos? Ou essas são as nossas verdades e nem sabemos? 

____________ Sabemos a verdade que vivemos?
             Ou ela, a verdade, é 'variável' de acordo com o que nos convém? 
             E... O respeito a outrem, esse também é modular?
           No vídeo abaixo, um só exemplo (mais explícito) de que Um Ato apenas repercute não só na vida do 'dono da ação', bem como à sua volta; sendo a 'sua verdade boa ou má', algo que tem consequências... Isto é... reverbera!
video
Vídeo by Associação Salvador /Portugal

         Sempre é tempo de refletirmos... Algo só é ruim de ser e fazer se for para julgar/catalogar alguém, mas quando "somos nós" que agimos nesses moldes (da tola repetição, enquadramento, egoismo, formatado, conveniente), sem marca de criatividade, dedicação, essência, espontaneidade (pois, com certeza existem "n" formas de fazermos algo, mas, e a pergunta no ar: por que opta-se logo de 'imediato' por repetições?), enfim "sendo mais do mesmo" - como que, por anos a fio, não saíssemos do mesmo lugar, e mesmo que esse nosso ato gere mal estar a alguém, isso torna-se aceitável e não é desrespeito ou uma mácula contra quem sofre essa ação?  Ou quem sofre a ação deve ser 'cego' também e "achar bom mais uma repetição" e aderir?
        Ah, sociedade... Se a maioria das respostas para as questões acima, a partir do vosso coração e amparada por mente e mão, for SIM, já tens, não só resposta, o resultado para a vossa equação...

"O amor não gosta da injustiça,
mas se alegra com a verdade".
 _ICor13:6

Fonte imagens: Google imagens

4/16/2016

Além de palavras...


"O voo não está na asa, mas na alma..."
_Provérbio antigo

Fonte imagem: Google imagens

"O voo pode ser visto, mas não pode ser dito.
O voo dos pássaros está além das palavras.
Quando os poetas falam sobre o voo,
eles não estão dizendo o voo.
O poema é o dedo do poeta apontando 
para o voo do pássaro que está além 
de suas palavras."
_Rubem Alves

4/15/2016

Visão do coração...



"Todos os dias Deus nos presenteia com o melhor.
E o melhor não está nas grandes coisas..."
__Fran Ximenes



"Para notarmos com visão do coração...
Deus em tudo.
A beleza a partir de nós e ao nosso redor.
A grandeza da magia da vida a nos convidar,
fluirmos junto com ela... No seu mar.
Os presentes que recebemos e tudo que vivenciamos
Aqui, acolá e que nos fez bem...
Por último, não menos importante,
A felicidade que busca brotar
Pelo arar de nossas mãos,
Guiando-nos a sermos renovados
e... Infinitos!"
__Valéria Milanês

Fonte imagem: Google imagens

4/12/2016

Fluir da fonte...



"Ainda que passemos por pontes
Ainda que nos tornemos a represa
Que não abriga a beleza da fonte
Esqueçamos do além das paredes forjadas
Somos e seremos sobre águas passadas... Mais!"
__Valéria Milanês

Fonte imagem: Google imagem

4/10/2016

Asas da vida...



"E quando a consciência se torna uma chama
queima toda escuridão que a mente criou..."
(D.A. - consciência universal)

Fonte imagens: Google imagens

A realidade que o mundo constrói...




"Insanidade é continuar a fazer sempre a mesma coisa 
e esperar resultados diferentes..."
(D.A.)*

*citação atribuída a Albert Einstein, porém sem direta comprovação ainda

                   Para falarmos sobre realidades construídas no mundo, ou sobre o que o mundo constrói, podemos falar sobre conformações... Podemos falar sobre formatações... Ou ainda, padronizações!
                  Na verdade, podemos falar do que quisermos, se assim o quisermos - a questão mesmo é o querer, que é a essência do fazer...  Mas... sempre agimos conforme queremos? Ou vivemos um mundo de repetições?
                 Dentro desse patamar, viaja no vento a pergunta que não quer calar... "Essas repetições, a quem e para quê servem?"
video
Vídeo: Conformidade Social - O Experimento*
*Inicialmente, todos os personagens são atores contratados para o experimento, 
 com exceção da pessoa vestida de roxo, até que o experimento atinge novas etapas.
Este vídeo é trecho do Programa "Brain Games" - 
 do Canal National Geographic (Temporada 5).  
 No Brasil intitulado "Truques da Mente".
Leg: Luc Anderssen


__________________________________
Reflexão do Blog:   
                      A publicação do vídeo acima não visa divulgar comercialmente nenhum programa de televisão, nem mesmo declarar nenhum absolutismo acerca das informações apresentadas, e sim informar os experimentos feitos acerca do que vamos chamar aqui de: o "Psiquê da Sociedade" e seus desdobramentos (que são conhecidos - esses experimentos e respectivas consequências - desde muito tempo por seletos grupos, acerca de determinadas características cerebrais), bem como o  "como controlar a mente, os pensamentos dos indivíduos desta sociedade" (tipo de programação), a partir de informações específicas; sobre como comporta-se o cérebro com determinados dados incutidos neste, repetidamente.  
                Assim sendo, o intuito é mostrar, inclusive, origem de determinados "males que sustentam uma comunidade" - sendo, até mesmo, pilares de muitas vidas, por exemplo:  o propagar dos  - pré - conceitos como irrepreensíveis ou inquestionáveis; o alimentar da intolerância como sendo natural por intermédio de "defender a própria liberdade" em detrimento da liberdade dos demais; o justificar pessoal de atitudes que são geradas não por essência, mas por... repetição. Sendo 'assimilação vazia', que nem sempre agrega valor ou evolução; e tantos outros atos, fatos, costumes, comportamento que moldam o caminhar de existência de muitos, e que, muitas vezes, não refletem verdadeiramente a capacidade de ser e fazer dos membros desta coletividade; como boi, "marcada"...
Reflexão Poesia Cultura Sociedade                 Portanto, este post visa justamente o contrário de divulgar algo absoluto, seja no sentido mercadológico, mental, social etc. e tal. Tem por objetivo demonstrar que as "verdades absolutas" deprimem... No sentido de comprometer a sanidade da essência de um ser, ou seja, comprimem... E que, no mesmo 'conjunto da obra', as repetições "emburrecem" com a "simples" propagação destas (por isso muitos reagem instintivamente e, não raro, negativamente às mesmas)... Estas, embora deem lugar aos excessos (oriundos de repetições, inclusive... Onde temos os que confundem que são meros reflexos de espontaneidade, autoafirmação e coisa e tal. Sendo muitas vezes o inverso: nem sempre o tanto que nos repetimos exprimem o que gostaríamos, e sim as marcas que estão em nossa alma, e que replicamos), decrescem, subtraem, subjugam uma das mais belas caraterísticas do Ser Humano: o infinito... O infinito da imaginação; o infinito do dom, da vocação (o que já nascemos sabendo, não sendo, portanto, oriundos do que nos é ensinado, mas que podem, claro, ser aperfeiçoados por pesquisa, desenvolver a íntima percepção...); o infinito da intuição; o infinito da ação única, que toma forma por nossas mãos... O infinito da capacidade de expressão. 
            Enfim, essa postagem convida a refletir acerca de que, na tentativa de limitar o infinito que há em cada ser (vida), embora não seja visível (não com relação ao sentido da visão), vivenciamos, na verdade, a tentativa da robotização (e devidas consequências), e de forma repetitiva... Uma tentativa de desmantelar o que é único!
            Não somos mais ou menos... Únicos somos! Mesmo que busquem nos confundir com tantos esteriótipos. Infinito somos, mesmo e apesar das generalizações. E infinitamente nos é importante a infinitude de Visionar, Sentir... O infinito de Ser, Ver e Viver... Tão único, tão exclusivo, que tentam transformá-lo em algo comum - e, repetidamente,  para que seja o 'normal', o ideal. Aprisionado, sem vida real, afinal.

"Ah, a espontaneidade é uma riqueza
Tão importante que buscam comprá-la
Ah, o fluir é a força de uma nobreza
Tão valiosa que intentam cegá-la...
E assim vemos e vivemos grilhões 
que as circundam tentando domá-las."
_Valéria Milanês

4/05/2016

Luz da felicidade...



"Não existe um caminho para a felicidade,
a felicidade é o caminho."
__Mahatma Ghandi


... que encontremos o caminho de luz da felicidade...
Que o encontremos em nós...
  Fonte imagem: Google imagens

À rosa, com amor...



... para crermos na rosa...


"É acreditando nas rosas que as fazemos desabrochar."
__Anatole France
                   
                 
                                  Ao acreditarmos - sempre -  na nossa rosa, o fazemos não pelo o que o visível quer nos mostrar, mas pelo o que universo nos inspira, nos ilumina; resplandece por através de nosso ser:  seja pelos sonhos, pela esperança, por fé, por amor... 
                       ...pois, um desabrochar vem -  não somente ou isoladamente da energia da natureza - no fluir de nossa essência, por através de nós... Porque Somos Um!


Flor , Flower, Animated Flowers. Animated Graphics, Water Reflections, Reflection, Animated Gif, Animated Gifs,  Flores,  Rosas,  Flowers, Beautiful Flowers, Keefers photo 6b16faee.gif
               
 "Na rosa há que se acreditar mesmo quando ela
Em si mesma não crer
Visualizando os pedregosos caminhos
Concordando que algo pode impedi-la de ser
Enrijecendo-se em espinhos
Ainda que pareça que nada contribuirá
Não vendo a jornada que tenta encolhe-la
 E sim o transbordar do que é, foi e será

Ninguém pode impedir a primavera de chegar
A rosa que brota do chão 
É mais bela quando tem o nosso olhar
O perfume mais especial de uma flor 
É  fruto do que é regado com amor
Somos natureza, energia, 
Leveza, fantasia... Somos a mão,
Luz e calor."
__Valéria Milanês


------------------------------------------------------
Fonte imagem: Google imagens
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...