Share



O que muito hoje a humanidade necessita? Refletir...
Precisa buscar ajuda... Permitir-se intuir...
Encontrar caminhos para si e fazer-se companhia
Apoiar-se em Deus, dar créditos aos seus
Reencontrar-se com a VIDA e a POESIA.

É um convite a pensar, conversar
Meditar com palavras explícitas
Implícitas experiências do Coração
Dar mais um espaço à EMOÇÃO!
"...a POESIA é para comer, senhores..."


1/07/2016

Quais suas escolhas em vida?


"Anos e anos do que não foi eu
Vivi recluso no ser que era o meu.
Anos e anos de quem nunca fui
Vivi submisso do meu ser que flui."
                 _Fernando Pessoa

    
         Mesmo sendo sabido que, oficialmente, as últimas palavras de Steve Jobs foram: "Oh, wow... Oh, wow... Oh, wow..." (sic) (vide link: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2011/10/irma-de-steve-jobs-revela-suas-ultimas-palavras-antes-de-morrer.html), os dizeres abaixo circulam pela internet como algo ditado por ele antes de sua partida...
     
                   Sendo de sua autoria ou não, a verdade é que verdade não tem dono, por ser universal. Tanto podem ter vindo dele quanto de um "anônimo", que, como ele, alcançou as pseudo-maravilhas da fama e do dinheiro (não que seja abominável ser rico, não é essa a questão...), e que também sentiu que a vida não é só isso: "nossas conquistas"... Mas, inclusive, o que foi feito com o que "lhe foi emprestado" nessa vida. E que em determinado ponto da caminhada, talvez a derradeira neste mundo, percebeu que não utilizou tão bem, quanto antes pensava, os recursos que conseguiu conquistar.
               Estas palavras até poderiam, sim, ser de Steve Jobs (embora não conste em sua biografia atualmente), pois foi um homem que buscou realizar os seus sonhos de forma obstinada, mas que talvez não percebeu, ao longo de sua "obstinação", o real motivo, talvez, que o impulsionara... Seja pela rejeição sofrida quando ainda na barriga ou bebê; seja pelas "perdas" que identificou como inerentes aos acontecimentos em sua infância, seja pelo desejo inconsciente de ser "notado", uma vez que não 'fora importante' quando da notícia de seu nascimento, devido dogmas religiosos e do dinheiro... Esses  'pilares da sociedade' que se confundem há muito, relegando ao homem verdadeiramente valores ínfimos. (vide um pouco de sua história, e de como e porquê fora adotado etc. no link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Steve_Jobs).
      Talvez, somente talvez, com o tempo iminente de sua partida, Steve Jobs (ou quem seja o autor) tenha realmente percebido o que mais lhe doeu ao chegar nesse mundo, e o quanto essa dor 'norteou' seus atos, seus desejos e até seus sonhos... De forma que - no fundo, bem no fundo de si mesmo - não tenha realmente feito tudo quanto gostaria ou tenha sido -  no sentido de ser - quem gostaria... No sentido mais íntimo de sua essência: visão, ser e coração...
        Então... Momento Reflexão...
Dentre as escolhas, decisões (e suas devidas consequências) - e nunca desmerecendo a superação, as vitórias, a evolução trilhadas nos caminhos de cada ser, mas a título de sempre buscarmos expandir o melhor de "nosso verdadeiro Eu", alcançarmos verdadeiramente o valor de nossa missão, e de reflexão - algumas perguntas são importantes conhecermos a partir de nós, antes do "derradeiro momento": Até nos 'descobrirmos' (já que renorvar-se anda de mãos dadas com redescobrir-se)...
- no infinito de nós mesmos, somos e vivemos nossas genuínas emoções e nos entregamos, nos doamos ao que geme, suspira, nossa alma? 
- nos dispomos, na caminhada, ser, agir, promover segundo o que nos tem sido dado em nossas mãos?  Temos colocado nossa fé e nossa ação na mesma direção?
- nos sentimos plenos, como estivéssemos efetivamente cumprindo nossa missão, inclusive conosco mesmo? Verdadeiramente sabemos o que temos plantado?
- se temos mente, logo, pensamos. Mas somos conscientes, inclusive do mal que já causamos?
- ao nos olharmos no espelho, temos convicção que sanamos alguns desses males causados? 
- agimos pelo o que queremos, sonhamos, suspiramos, ou por programações, vindas sob forma de medos, dores, conveniências, rejeição, perdas, ilusão, dogmas (do grego: "o que se pensa é verdade"), imposição...?
- sabemos mesmo o que norteiam nossas escolhas em vida? Então, o que temos e/ou fazemos hoje é o suficiente?
                Se a reposta para a maioria é "Sim", então no bom caminho de ser e fazer acontecer estamos... O 'must' alcançamos! Porém se a resposta, mesmo que para alguma questão, for "Não"... Ainda há tempo de ouvirmos a nós mesmos... Ouvirmos o que fala nosso espírito ao coração!
           Muitos ainda não conseguem captar as grandezas implícita e dita por Ralph W. Emerson sobre: 'uma das mais belas compensações da vida... Onde ninguém pode ajudar ao próximo sem ajudar a si mesmo'... Notam a citação apenas de forma 'muito literal', justamente por erro de visão (seja por qual origem for), sem notar as perguntas no ar:  Como alguém pode fazer bem a alguém, sem discerni-lo a partir do seu Eu? Se ele não sabe verdadeiramente fazer o bem nem para si mesmo... Ou não sabe (ou não sente) o quanto de mal está a fazer, até mesmo para si, qual bem ele fará?  Tudo, na verdade da vida, está relacionado com conexão, interligação... Entre nós e nós mesmos... Entre nós e os outros... Entre os outros e nós... Onde, neste caso, a ordem dos fatores pode 'alterar o produto'...

"Se você não controlar a sua mente, alguém vai! "
(D.A.)

Mas o preço a ser pago é somente seu!

.....................................
___*Texto circulando nas redes, não conseguimos certeza da fonte/veracidade, mas vale a leitura de qualquer forma, pois o texto, independente de ter ou não sido ditado por ele, tem bom conteúdo para reflexão, meditação...
......................................
Quais suas escolhas em vida?
________________________

☑️ As últimas palavras de Steve Jobs*

Cheguei ao topo do sucesso nos negócios.
Aos olhos dos outros, minha vida tem sido o símbolo de sucesso.
No entanto, além do trabalho, tenho pouca alegria. Finalmente, minha riqueza é simplesmente um fato que estou acostumado.

Neste momento, estou na cama de hospital, lembrando de toda minha vida, percebo que todos elogios e riquezas que me faziam tão orgulhoso, tornaram-se insignificantes com a iminência da morte.
No escuro, quando vejo a luz verde e escuto o ruído do equipamento de respiração artificial, posso sentir a respiração da morte se aproximar.
Só agora entendo, uma vez que você acumular dinheiro suficiente para o resto de sua vida, devemos seguir outros objetivos que não estão relacionados à dinheiro.
Deve ser algo mais importante: 
Por exemplo, histórias de amor, arte, sonhos da infância ...
Ao não deixar de perseguir a riqueza, só pode converter uma pessoa em fracassado, assim como eu.


Deus fez uma forma que possamos sentir amor no coração e não ilusões construídas pela fama ou dinheiro, como fiz em toda minha vida e não posso levar comigo.
Posso levar lembranças que o amor fortaleceu. Esta é a verdadeira riqueza que te acompanhará, lhe dará força e luz para ir em frente.
O amor pode viajar milhares de quilômetros e assim a vida não tem limites.


Vá para onde queira ir. Esforce-se para alcançar seus objetivos. Tudo está em seu coração e em suas mãos.

Qual é a cama mais cara do mundo? A cama de hospital.
Se você tem dinheiro, pode pagar alguém para dirigir seu carro, só que não pode pagar alguém para sofrer sua doença.


Os bens materiais perdidos, podem ser encontrados. Existe uma coisa que você não pode encontrar quando perde: a vida.
Seja qual for a fase da vida em que estamos agora, no final, teremos de enfrentar o dia quando a cortina abaixa.
Por favor, valorize seu amor pela família, o amor por seu companheiro, o amor pela natureza e amor pelos amigos. Trate-se bem e cuide do próximo.




Fonte imagens: Google imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...