Share



O que muito hoje a humanidade necessita? Refletir...
Precisa buscar ajuda... Permitir-se intuir...
Encontrar caminhos para si e fazer-se companhia
Apoiar-se em Deus, dar créditos aos seus
Reencontrar-se com a VIDA e a POESIA.

É um convite a pensar, conversar
Meditar com palavras explícitas
Implícitas experiências do Coração
Dar mais um espaço à EMOÇÃO!
"...a POESIA é para comer, senhores..."


10/19/2013

O Amar e o Poeta - 100 anos de Vinícius de Moraes


"Amo-te tanto, meu amor... não cante 
O humano coração com mais verdade... 
Amo-te como amigo e como amante 
Numa sempre diversa realidade
Amo-te afim, de um calmo amor prestante, 
E te amo além, presente na saudade. 
Amo-te, enfim, com grande liberdade 
Dentro da eternidade e a cada instante.
Amo-te como um bicho, simplesmente, 
De um amor sem mistério e sem virtude 
Com um desejo maciço e permanente.
E de te amar assim muito e amiúde,
É que um dia em teu corpo de repente 
Hei de morrer de amar mais do que pude."
(Soneto do Amor Total - Vinícius de Moraes)

Esse é o poema que "define" um Poeta...!
       A trajetória de Vinícius e de tantos poetas sempre foi e sempre será a busca pelo Amor, na sua forma mais plena; aquele que vem do infinito: imenso, e que se abriga em cada coração humano (embora muitos não deem lugar a ele, e o faça na sua vida pequeno e fugaz, por medo e tudo mais...).
     
        Entretanto, ao longo dos anos utilizam o último trecho de outro poema, Soneto da Fidelidade: "Que não seja imortal, posto que é chama/Mas que seja infinito enquanto dure", para definir o Amor, segundo Vinícius de Moraes - o que é uma desatenção conveniente para o mundo assim defini-lo, o mesmo mundo que anda 'assoberbado pelo desamor'...
        Mas, a realidade que acontece é que um Poeta sente como os sentimentos são sentidos por onde ele passa, uma vez que um poeta é nada mais do que para-raios de emoções... Ele é contagiado, impregnado por elas (não só as boas, como também as ruins, muito presentes em um mundo cada vez mais mau) e, sendo assim, ao sentir o "amor carente de ser amor presente", fica perceptível ao poeta quando não há o 'Amor que o Amor é'.  Para muitos, o amor é (foi ou será) só uma chama - só até ali que conseguem ao amor dar lugar... E foi só até ali, em muitas vidas, que o 'Poetinha' pôde chegar...!
        A humanidade sabe que necessita desse amor que traz plenitude, mas esquece de notar que o Amor, que é benevolente, precisa de agentes ativos com o mesmo propósito de sentir e de se doar, para o seu pleno derramar. Onde não há eco, até mesmo para um sentir, fica somente o desalinho de um caminho onde dois deveriam andar - e que, muitas das vezes, não percorrem; desencontram-se... Esse caminho se chama: Ser plenamente amado por saber Amar!

"A vida só se dá para quem se deu."
(Vinícius de Moraes)

----------------------------------------------------------------------------
Fonte Imagens: Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...