Share



O que muito hoje a humanidade necessita? Refletir...
Precisa buscar ajuda... Permitir-se intuir...
Encontrar caminhos para si e fazer-se companhia
Apoiar-se em Deus, dar créditos aos seus
Reencontrar-se com a VIDA e a POESIA.

É um convite a pensar, conversar
Meditar com palavras explícitas
Implícitas experiências do Coração
Dar mais um espaço à EMOÇÃO!
"...a POESIA é para comer, senhores..."


7/29/2011

EXISTÊNCIA...

"Não é muito difícil entender os temores que permeiam mentes
Existir, em si, é um mistério profundo
Chegamos sem saber de onde viemos... Indiferentes
Então, partimos sem a razão de o porque estivemos neste mundo

Em nossa temporária existência, vivenciamos todos os dissabores
Temos uma essência... Normalmente incompreendida
Percebemos que o aperfeiçoamento vem de dores
Por mais que vivamos, nunca saberemos nada desta vida

Não é fácil viver... Concluamos abertamente
Definitivamente... Quando temos tudo o que o dinheiro pode comprar,
A alma reclama e define: "Nada disso vai lhe completar!".
Se o dinheiro é escasso... A alma acusa: "Fracasso!"

Temores, dores, dissabores...  Alma, indefinições, fracassos
Trilhas, caminhos, redemoinhos, nós e laços
A vida é um mistério sobrenaturalmente
Não... Não é difícil entender os horrores que permeiam mentes..."
(Valéria Milanês)
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
*Imagem:  Fonte Google Imagens 

7/24/2011

Suicídio em "Slow Motion"

Suicídio em “slow motion

(Réu de mim*)
"Vou logo admitir esse sentimento medonho
Vivi suicidando-me dia-a-dia
Perdi a capacidade de possuir sonho
Mas, andei muito de mãos dadas com a fantasia

  Confesso que não possuía
Mais nenhuma ilusão.
Andava cansada de tudo
Vivendo apenas por pura distração

Reconhecendo... Sempre fui controvertida
Confundi e confundo muita gente sem querer.
Gostei de tudo um pouco nessa vida
Sem nenhuma vontade de viver...

Andei sempre, sempre
Fugindo de mim mesma.
Mesmo sendo livre
Vivi aprisionada, como papel em uma resma.

  Sempre mostrei com toda transparência
Que não sabia o que da vida me restou
Além de nada saber sobre real existência
  Nunca descobri para onde foi a vida, que a muito se afastou.

Vida... Imaginei como algo mais que sublime
Mas, o que mais impressiona
É vê-la como algo que aprisiona
Confunde e reprime.

Percebendo-a como um dom a reverenciar
Vivenciando como um caminho pedregoso.
Tortuoso... Difícil de caminhar
Fadado... Por causa do percurso pré-determinado

     Desabafo: Nunca gostei da obrigação do viver
Ele sempre é estático, em relação a cada ser
         Completamente insensível em prol dos seus objetivos
           Morre-se aos poucos, enquanto brinca com seus cativos..." 
(Valéria Milanês)
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
------------------------
*Sendo possuidora destes sentimentos cortantes... 
Esse suplício terminou...
Morre a cantora Amy Winehouse. Pra muitos um choque, mas não uma surpresa... Pois, infelizmente, vivia a vida na velocidade de um Suicídio em "slow motion".  
Enquanto são desconhecidas para muitos...  A depressão, depreciação e baixa autoestima matam tanto quanto arma de fogo...
  R.I.P. Amy Winehouse (14/09/1983  -- 23/07/2011)
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...